Com o documentário “Orange Sunshine”, o realizador William A. Kirkley mergulha no misticismo da Brotherhood of Eternal Love e revela como a Irmandade californiana sonhava redesenhar o mundo através das drogas psicadélicas.

Com a crescente adesão aos movimentos pela abolição da polícia na América e na Europa, fomos perguntar a Alex S. Vitale, autor do livro “The End of Policing” – “O Fim do Policiamento” –, como é que as forças de segurança do Estado perpetuam desigualdades raciais e sociais e quais os caminhos para uma sociedade livre de opressão e violência policiais.

Meio milhão de eleitores votou na extrema-direita nas últimas presidenciais. Por isso, fomos falar com o investigador de Estudos Urbanos e reconhecido activista de Lisboa para perceber o que se passa e esboçar caminhos de resistência para a democracia.

Quatro histórias e outras tantas previsões sobre a vida no reino que agora abandona a comunidade europeia em definitivo.

Num novo filme-documentário de autoria coletiva, o grupo de amigos Bataclan 1950 e a cooperativa Bagabaga Studios examinam preconceitos e constroem uma narrativa de resistência e solidariedade sobre os jovens do bairro de Chelas.

O jovem fotógrafo e realizador passou os últimos três anos a documentar o bairro que o viu nascer. Agora é altura de abrir as portas – e as mentes – aos que observam de fora. Bem-vindos a 2610.

Através da música, do vídeo e da arte, Tristany, Diogo Carvalho e Nuno Trigueiros estão em assumida exploração à zona que os viu crescer. Esta é uma viagem a um outro lado da periferia de Lisboa. Sem romantismos, apenas honestidade.

No ano em que o importante disco de Nas celebra 25 anos, revisitamos uma conversa com Lisa Leone sobre a experiência de documentar através da lente as gravações de um clássico do hip hop.

Depois de reatar uma paixão de adolescência pelas batidas latinas, a DJ e produtora sediada em Bruxelas lança-se agora ao desafio de dar visibilidade às reggaetoneras que ficaram na sombra.

Com o documentário Inside the Mind of Favela Funk, Elise Roodenburg e Fleur Beemster desenham pontes entre o funk putaria e as vidas pessoais e amorosas da juventude dos guetos do Rio de Janeiro.